...

"Ensinar as pessoas significa lubrificar as rodas para que as mesmas possam girar;

ou fazer flutuar um navio para que o mesmo possa ser movimentado facilmente. " (Nichiren Daishonin)


quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Budismo e Cristianismo


"Na sua essência, o cristianismo, juntamente com o judaísmo e o islamismo, são classificados como religiões reveladas: em que Deus fala aos homens. Uma religião revelada é caracterizada pela livre comunicação salvadora que Deus faz de si mesmo ao homem pecador, em Cristo, pela comunicação pessoal e, ao mesmo tempo, comunitária (Igreja).
Já o budismo situa-se no grupo das religiões classificadas como salvíficas. São aquelas religiões portadoras dos meios de que o homem precisa para salvar-se dos sofrimentos presentes e conseguir a felicidade. Neste grupo encontram-se, além do budismo, o confucionismo, o taoísmo, o hinduísmo. Estas religiões, como o fizeram Zaratustra, alguns filósofos gregos e profetas judeus, que, espiritualizando e aprofundando o pensamento, abriram caminho a uma religiosidade, ao mesmo tempo pessoal e universal.
O cristianismo, fiel à tradição do pensamento religioso ocidental, considera o homem inteiramente dependente da graça de Deus ou da Igreja, na sua qualidade de instrumento terreno exclusivo da obra da redenção sancionado por Deus. O homem é infinitamente pequeno, um quase nada, enquanto a graça de Deus é tudo. E esta graça vem de fora. Provém de uma outra fonte: Deus. No cristianismo, o homem procura conciliar os favores de Deus mediante o temor, a penitência, as promessas, a submissão, a auto-humilhação, as boas obras e os louvores. Se modificarmos um pouco a fórmula e em lugar de Deus colocarmos outra grandeza, como, por exemplo, o mundo, o dinheiro, teremos o quadro completo do homem ocidental zeloso, temente a Deus, piedoso, humilde, empreendedor, cobiçoso, ávido de acumular apaixonada e rapidamente toda a espécie de bens deste mundo tais como riqueza, saúde, conhecimentos, domínio técnico, prosperidade pública, bem-estar, poder político, conquistas etc. Quais são os grandes movimentos propulsores de nossa época? Justamente as tentativas de nos apoderarmos do dinheiro ou dos bens dos outros e de defendermos o que é nosso. A inteligência se ocupa principalmente em inventar ’ismos’ adequados para ocultar seus verdadeiros motivos ou para conquistar o maior número possível de presas. O budismo, seguindo a tradição oriental, sublinha o fato de que o homem é a única causa eficiente de sua própria evolução superior. Ao contrário do cristianismo, acredita na “auto-redenção”, ou seja, o homem é Buda e se salva por si próprio.
O budismo se baseia na realidade psíquica enquanto condição única e fundamental da existência. A psique é o elemento mais importante, é o sopro que tudo penetra, ou seja, a natureza de Buda; é o espírito de Buda, o Uno, o Dharma-kaya. Toda vida jorra da psique e todas as suas diferentes formas de manifestação se reduzem a ela. É a condição psicológica prévia e fundamental que impregna o homem em todas as fases de seu ser, determinando todos os seus pensamentos, ações e sentimentos."
Texto cedido pelo Bloco da BSGI Parc des Prince, Barra

14 comentários:

Anônimo disse...

gostei muito ,serve como um grande insentivo.

Iam disse...

Gostei do seu texto. esclarecendo... porém eu não concordei com algumas coisas... coloquei no Twitter

Cesinha Chaves disse...

Peguei no Twitter os 3 comentários do Iam, conforme foram escritos, e coloco aqui, para quem quiser ver com o que ele não concordou. Creio que os próprios Twitts falam por si...
1. o homem é Buda e se salva por si próprio. o homem é um ser ignorante... não é capaz de encontrar Deus... sem sofre.
2. A salvação do homem... está em cre em Jesus... essa foi a revelação de Deus.
3. O homem nõa pode ser um deus... pq ele é mortal...
=)

nixware disse...

A confusão é simplesmente o grande equívoco de acreditar ser Buda um Deus na concepção ocidental.

Bruna disse...

Bruna

Parábens!!! As matérias são ótimas.

Isabella Valverde disse...

Com todo respeito a percepção do nosso amigo Iam, o comentário postado nos deixa claro o quanto o ser humano é limitado em alguns aspectos como por exemplo o fato de depender de um ser externo para sua evolução. Sou muito grata por pertencer a uma religião tão maravilhosa que me instiga a melhorar a cada dia, sem a necessidade de algo maravilhoso, mas com meu esforço e suor, e que além do mais, esse esforço pode servir de exemplo a outro a melhorar também, e é assim que realizaremos o Kossen-rufu!

Obrigada Cesinha, pelo emprenho em propagar o nosso budismo.

andreia disse...

Olá Cesinha!
Primeiro de tudo: parabéns pelo seu blog...é uma fonte maravilhosa que tem me impulsionado cada vez mais p/ o budismo Nitiren!
Tenho acompanhado a alguns meses, tinha muitas dúvidas que foram sanadas a cada matéria que lia...
Faço o daimoku diariamente e já estou lendo o sutra de lótus.
Parabéns pela iniciativa!

Marina disse...

Não só pelas informações, vale a pena dar os parabéns pela forma neutra de falar das outras religiões. Isso dá fidedignidade ao seu blog. Parabéns.

Anônimo disse...

Bom dia
Parabéns pelo Blog !

Gostaria de saber se você tem alguma matéria que fale sobre o Conceito de Deus dentro do Budismo mas que tenha cido publicada pela SGKI.
obrigado

Cesinha Chaves disse...

Caro "Anônimo", não seria BSGI em vez de SGKI? De qualquer forma aqui tem um link para uma matéria chamada Deus e Buda do site da BSGI. Espero que sirva aos seus propósitos: http://www.bsgi.org.br/filosofia_deus.htm
Abraço e boa sorte, sempre!

Anônimo disse...

Desculpe, mas para mim essa religiao é um equivoco contra Deus.
Cristianismo é sim a verdadeira religião, senão nao haveria o poder de Deus real em nossas igrejas, não haveria milagres, pois nenhum ser humano é capaz de fazer tal ato, Buda nao é um Deus, foi apenas uma pessoa que estava a procura da verdadeira paz, e acabou encontrando de uma forma egoista.
Até hoje Jesus faz tantas maravilhas, que eu sou capaz de dizer.. SOU SIM NESCESSITADO DE DEUS, BUSCO ELE INCESSANTEMENTE, E VOU MORAR NO CÉU, PPOIS ELE VAI VIR ME BUSCAR!!!
caso um dia vc ver a noticia de que milhos de pessoas em todo o mundo desapareceu.. Entre no site: www.arrebatamento.com.br entao, sei que Jesus cristo, filho de Deus vai te salvar, abraços.. Facebook: romarioanderson5@gmail.com se quiser falar comigo

Anônimo disse...

Cesinha

Sou católico minha familia também é mesmo eu sendo católico eu posso também frequentar o budismo pois as duas religioes procuram a paz espiritual ,sendo que a católica fala muito em Deus onde eu acredito tenho fé , minha namorada sempre pediu para eu ir as reunioes e eu sempre tive um bloqueio dentro de mim sempre respeitando o budismo,ontem ela pediu par eu orar o nan mioho rengue kio pois eu estou passando por um momento turbulento na minha vida e já disse a ela que vou com ela quando tiver a reuniao .mas mesmo assim vi que estou melhor e hoje li muitas matérias e comentários no seu blog me animou muito , vi que o budismo é muito bom.. fiz meus pedidos e prazos e hoje meu coração ja está mais calmo.. vou passar meu e-mail para outras duvidas obrigado..

Leonir Oliveira disse...

Caro Cesinha
Querendo entender o que o Budismo pensa, achei o teu blog e vejo que vc conhece bem o teu caminho, mas no que se refere a cristianismo, vc deveria se isentar de falar sem conhecer. você citou o cristianismo e na verdade vc estava citando a Igreja católica. Para fazer citações que vc não concorda, vá a Bíblia e não fontes duvidosas. Eu não sou deus e nem Deus, mas dependo de Deus, nisto vejo que o budismo está de um lado e Bíblia completamente de outro. um abraço!

Cesinha Chaves disse...

Caro, concordo com o que vc disse "o budismo está de um lado e Bíblia completamente de outro". São filosofias diferentes, e é isso que o texto aponta; " Uma religião revelada é caracterizada pela livre comunicação salvadora que Deus faz de si mesmo ao homem pecador, em Cristo, pela comunicação pessoal e, ao mesmo tempo, comunitária (Igreja).
Já o budismo situa-se no grupo das religiões classificadas como salvíficas. São aquelas religiões portadoras dos meios de que o homem precisa para salvar-se dos sofrimentos presentes e conseguir a felicidade."