sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Significado dos oferecimentos ao Gohonzon

"1. Porque oferecemos incensos e velas ao Gohonzon?
Em relação a pratica do Gongyo e Daimoku, limpar o oratório, oferecer arroz, frutas, água e folhas verdes de shikimi e, ainda, queimar velas e incensos todas a manhas e noites nas orações são expressões fundamentais da nossa sinceridade, por meio da qual acumulamos grande boa sorte. Ha muitas parábolas nas escrituras budistas que contam os grandes benefícios obtidos pelo oferecimento de velas ou luzes ao Buda. O 23° capítulo do Sutra de Lótus, "Bodhisattva Yakuo", conta a historia do Bodhisattva Yakuo, que recebeu incalculáveis benefícios por queimar seus ossos em oferecimento ao Buda. O sutra Kengu explana sobre uma mulher pobre que vendeu seu próprio cabelo para comprar um pouco de linho e óleo e oferecer claridade ao Buda. O sutra diz que sua lamparina continuou acesa por toda a noite, enquanto outras lamparinas doadas por ricos senhores aparam-se com um forte vento.
De acordo com essas escrituras budistas, lamparinas ou velas têm sido oferecidas nos templos budistas desde tempos antigos. A luz simboliza a sabedoria do Buda porque ilumina a escuridão.
Nesse sentido, incense e velas têm sido amplamente usados como oferecimento típicos ao Buda. Contudo, se é impossível oferecer isso, por exemplo, por causa de crianças pequenas que não entendem ou porque não pode obter folhas verdes, pode-se usar luz elétrica em vez de velas, ou substituir o shikimi por folhas artificiais. O mais importante é servir ao Gohonzon com todo o coração e não ficar preocupado demais com as formalidades dos oferecimentos.

2. Porque batemos o sino ao fazer o Gongyo?
O significado real de utilizarmos o sino ao fazer o Gongyo é louvar o Buda por meio do som. É como tocar uma música agradável que da paz e tranquilidade ao ouvinte. Portanto, o sino não deve ser batido violentamente e de preferência deve-se utilizar um sino que produza um som agradável.
Por outro lado, quando se faz o Gongyo em grupo, o sino é utilizado para indicar o início e o fim das orações. Entretanto, a razão fundamental é louvar o Buda.

3. Porque oferecemos shikimi ao Gohonzon, em vez de oferecer flores bonitas?
Porque o shikimi é uma árvore aromatica e sempre verde, e as outras flores murcham logo, não obstante o quanto possa parecer belas ao florir. Nichiren Daishonin nos ensinou que nossa vida é eternal; as folhas de shikimi, sempre verdes, simbolizam a eternidade da vida. Esta é a primeira razão.
Outras razões por que oferecemos o shikimi é para agradecer ao Buda com sua fragrância. Na Índia, quando Sakyamuni pregou seus ensinamentos, ao seu redor havia muitas plantas aromáticas, tais como ales e sandalo. Mas, no Japão, a única planta aromatica apropriada para oferecer ao Buda é o shikimi.
Fora do Japão onde não se encontra o shikimi, São usadas outras especies de plantas tais como o pinheiro e outras semelhantes. Pode-se oferecer, entretanto, qualquer outro ramo que seja sempre verde.
4. Porque oferecemos água ao Gohonzon?
A água sempre foi considerada um símbolo de pureza. Desdes os tempos antigos, oferecer água pura sempre foi considerado como sendo um gesto dos mais nobres, pois ter acesso a água potável não era algo muito simples, como atualmente. Até hoje quando alguém visita nossa casa, nós oferecemos água! No caso do Gohonzon a água deve ser oferecida apenas durante o Gongyo da manhã. Uma vez terminada a liturgia, deve-se se esvaziar o recipiente, evitando joga-la fora pelo ralo ou algo assim. O ideal é colocar a água na natureza, como num vaso de planta ou até mesmo bebe-la."

Fonte: Guia Pratico do Budismo, pg 52, 98 e 102. Editora Brasil Seikyo – Julho de 2000.
Colaboração Izabella Salomão

12 comentários:

Luciana Freire - sommelière disse...

Boa tarde Cesinha, parabéns pelo seu blog!
Ainda não recebi meu Gohonzon, mas tenho uma dívida sobre os oferecimentos: O que fazer quando as folhagens oferecidas secam, deve-se simplesmete descarta-las no lixo ou em um jardim e substituir por outra?

Cesinha Chaves disse...

Oi Luciana! Depois das folhagens oferecidas ficarem secas é só substitui-las por outras novas.Vc pode jogar no lixo as secas, ou deixa-las num canteiro que elas entram em decomposição e se juntam ao solo.

ICDS disse...

Ponha no pé de uma árvore bem bonita, isso significa devolver a natureza suas raízes.

Luana disse...

Ola!! E sobre as frutas? Elas representam o que ao Gohonzon?
Obrigada!

Cesinha Chaves disse...

Oi Luana, numa época, como hoje, em que muitos passavam fome, o oferecimento de alimentos é o anseio a prosperidade para todas as pessoas.
Achei duas boas matérias sobre o assunto, deixo aqui os links:
http://aprimorandobudismo.blogspot.com.br/
http://soldelotus.blogspot.com.br/2013/03/oratorio-oferecimentos-budistas.html

Abraço e boa sorte, sempre!

Anônimo disse...

“E ainda mais, se houver alguém que receba e ostente, leia e recite, ex-
ponha e ensine, ou faça cópias do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa,
mesmo que seja um único verso, olhando para o texto do sutra com reve-
rência como se ele fosse o próprio Buda74, fazendo vários tipos de ofere-
cimentos como flores, incenso, contas, incenso em pó, incenso em pasta,
incenso para queimar, pálios de seda, estandartes, vestimentas e música, ou
que simplesmente una as palmas das suas mãos em reverência; oh! Rei da
Medicina, saiba que tal pessoa já fez no passado oferecimentos a dezenas
de miríades de milhões de Budas, e na presença daqueles Budas, cumpriu
seus grandes votos. É apenas por piedade aos seres viventes que esta pes-
soa nasceu em meio aos seres humanos.”

(Sutra de Lótus, Cap. Mestres da Lei - Tradução de Marcus Ubirajara Carvalho Camargo)

Cesinha Chaves disse...

Por favor, evite postar como "Anônimo".
Grato.

Lais Marcele disse...

É possivel consegrar solitariamente o gohonzon??
Me mudei recentemente, desconsagrei e n encontro nenhuma comunidade em minha cidade, como devo proceder??
Por favor, me enviem respostas pelo meu email, grata.

Cesinha Chaves disse...

Oi Lais, você até pode re consagrar seu Gohonzon, afinal você é um Buda!
Mas antes de faze-lo, tente entrar em contato direto com a BSGI pelo 0800 11-61 22, ou em SP (011) 3274-1804 ou no Rio (021) 2480-6300 ou pelos email informacoes@bsgi.org.br ou antonio.junior@bsgi.org.br e peça orientações. Com certeza eles vão poder lhe ajudar!
Grande abraço e boa sorte na nova etapa!

IZABEL CRISTINA disse...

tenho que dizer quais palavras na hora de por frutas ou arroz

Cesinha Chaves disse...

Izabel, não há "palavras" para serem ditas nessa hora, o importante é o espírito de gratidão!

Marisa A.Souza disse...

Estou estudando e lendo muito sobre budismo e estou gostando.Quero saber mas é mas